Emoção e energia positiva contagiam público na solenidade de abertura do CBRA 2019

(Alvaro Ceschin)

A solenidade de abertura do CBRA 2019 ficou marcada pelo clima de celebração e homenagens. No auditório Oscar Niemeyer do ExpoUnimed estiveram reunidos profissionais das mais diversas áreas relacionadas à reprodução humana: médicos, embriologistas, enfermeiros, psicólogos, nutricionistas e administradores de clínicas. A presidente da Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida, Hitomi Miura, iniciou seu discurso destacando a importância do trabalho realizado pelos profissionais brasileiros. “Temos paixão pelo que fazemos, a sede pelo conhecimento nos move. Cerca de dez milhões de mulheres são diagnosticadas com endometriose e nós somos responsáveis por desenvolver e aplicar técnicas que ajudam essas mulheres a realizarem o sonho de construir uma família”, disse.

(Homenagem à atual presidente e aos ex-presidente da SBRA)

Com mais de 900 participantes, o CBRA 2019 se consolidou como a soma de esforços de uma grande equipe. Representantes de clínicas e entidades médicas, patrocinadores, apoiadores e 28 expositores compartilharam informação, conhecimento e tecnologias que têm desenvolvido a área de reprodução assistida no Brasil. Para Álvaro Ceschin, presidente do CBRA 2019, a 23ª. edição do evento é motivo de grande orgulho. “Estamos lidando com preciosas sementes. Óvulos, espermatozoides, embriões e a enigmática terra fértil: o endométrio. Um tema amplo e de constante aprendizado, que podemos discutir em 384 palestras, cursos e workshops técnicos. Estamos felizes de trazer as principais referências nacionais e mundiais no assunto para compartilhar conhecimentos”, comemorou.

Para encerrar a solenidade, a palestra magna “Sementes férteis para um novo Brasil”, com Deltan Dallagnol, trouxe reflexões importantes sobre o grande propósito que permeia o trabalho da classe médica e da área de reprodução assistida. “É preciso pensar no quanto estamos verdadeiramente conectados com aquilo que acreditamos ser o nosso propósito. Plantar sementes férteis é o primeiro passo para um país mais justo e produtivo”, destacou. #cbra2019

Organização: MarkMesse

Conteúdo: Básica Comunicações

Fotos: Eneas Gomez