José Gonçalves Franco Jr fala sobre diagnóstico pré-implantacional não-invasivo no CBRA 2019

Desde 2016, estudos realizados em diversas partes do mundo vêm abrindo novos caminhos para análises embrionárias antes da implantação. E o método NICS – análise cromossômica não- invasiva – chama a atenção de geneticistas, já que permite estudar o DNA ainda no meio de cultivo.

Menos invasiva do que a PGS (diagnóstico genético pré-implantacional) e com resultados promissores até o momento, a NICS enfrenta os desafios que toda nova técnica demanda. Durante palestra no CBRA 2019, o Dr. José Gonçalves Franco Jr., especialista em reprodução humana, apresentou detalhes sobre os estudos, as taxas de sucesso e falou sobre os casos de falso positivo e falso negativo. “Esse ponto ainda é conflitante. Há embriões testados em meio de cultivo que foram identificados com alterações cromossômicas que não existiam. Isso pode levar ao descarte de embriões que nasceriam saudáveis”, disse Franco Jr.

A expectativa é de que, futuramente, a NICS tenha resultados igualados à técnica PGS. Por enquanto, profissionais e clínicas de fertilidade de todo o Brasil trabalham em uma espécie de projeto, o NICS Brasil. Uma coisa é certa: sem a necessidade de realizar biópsia no embrião, a NICS será um importante marco na história da fertilização in vitro no país e no mundo. #cbra2019

Organização: MarkMesse

Conteúdo: Básica Comunicações

Fotos: Eneas Gomez