“O Brasil é um berçário dos mosquitos Aedes Aegypti”, disse o médico Isaac Moise Yadid

O médico Isaac Moise Yadid foi um dos pioneiros em reprodução humana no Brasil. Participou dos primeiros cursos de fertilização in vitro realizados no país e compôs a equipe do primeiro bebê de proveta brasileiro. Convidado a participar do CBRA 2019, ele falou na tarde desta sexta-feira sobre os vírus Zika, Chikungunya e Dengue e a Reprodução Assistida.

Para contextualizar, Yadid explicou que as arboviroses são causadas por arbovírus, sendo mais de 540 espécies conhecidas e 150 delas causadoras de doenças. O agente de transmissão é o Aedes Aegypti, que pode depositar até 1,5 mil óvulos, que sobrevivem por até um ano. “Diferente do que se divulga que eles sobrevivem apenas em situações específicas, eles permanecem vivos em ambientes totalmente desfavoráveis. O mosquito vive por 45 dias e uma vez infectado, assim permanecerá até morrer”, disse.

Pelo mundo, a incidência é maior no hemisfério Sul, especialmente no Brasil, onde o médico qualificou como “berçário dos mosquitos”. Yadid apresentou dados de 2019 do Ministério da Saúde que mostram o crescimento de 149% dos casos de dengue. Já no caso da Zika houve uma diminuição de 18% em relação a 2018, e a Chikungunya decresceu 51%.

O médico citou os sintomas de cada doença durante a gestação, que envolve febres, dores musculares, manchas vermelhas na pele, entre outros. Também, falou sobre os problemas de gestantes infectadas. No caso da dengue, um bebê abaixo do peso, prematuridade e crianças comprometidas logo no início de vida. “Em situações de Chikungunya, há a dificuldade de crescimento, atraso no desenvolvimento neurológico e a criança deve ser acompanhada por até dois anos. Já a Zika apresenta a desproporção craniofacial, má formação no desenvolvimento cortical, anormalidades do corpo caloso, entre outros”.

Para finalizar, Yadid falou sobre as normas da ANVISA com relação à Reprodução Assistida, em que mulheres e homens devem ser testados e caso os resultados sejam inconclusivos, novos testes devem ser feitos. Casais submetidos a sêmens de doadores fazer a mesma triagem e o prazo de validade dos exames são de 30 dias.

Doenças virais x RHA

A primeira palestra do painel foi sobre Hepatites e HIV, com o Dr. Waldemar de Almeida Pereira de Carvalho. Ele explicou sobre as possibilidades de gestação para portadores de HIV sendo o par discordante feminino, masculino e par concordante. Também, falou sobre os riscos e tratamentos para as Hepatites B e C. #cbra2019

 

Organização: MarkMesse

Conteúdo: Básica Comunicações

Fotos: Eneas Gomez